OPÇÕES DE GRAVAÇÃO

Trabalhamos com diversos métodos de gravações, buscando sempre a melhor forma de estampar a marca de sua empresa.

Transfer

O sistema de transfer é um dos mais difundidos, seu processo ocorre por meio da termo-transferência, ou seja, via transferência de uma imagem impressa em impressora a laser ou via jato de tinta em papel especial (papel transfer). Utiliza-se máquina de estampar/prensa térmica para transferir a imagem ao material, através de pressão e calor. Exemplos de materiais a serem estampados são: camiseta, boné, mouse pad, quebra-cabeça, jogos americanos e tecidos em geral.

Etiqueta resinada

A impressão por etiqueta resinada ou simplesmente resina, possui uma grande flexibilidade e altíssima qualidade de impressão, sem limitação de cores.

A etiqueta resinada é impressa contendo a arte desejada e, logo após, é aplicada no material escolhido, desde que tenha uma superfície lisa. Geralmente, é a opção escolhida para impressões em pen-drives, chaveiros, porta retrato digital, fones de ouvido, automóveis, entre outros.

Tampografia

A tampografia é um processo de impressão utilizado para gerar imagens em objetos de vários formatos (irregulares), como: canetas, bolas, rodinhas, brinquedos, etc. A gravação ocorre de forma indireta,  em que a tinta é transferida para o material através de um suporte, o tampão (almofada em silicone) pressiona o clichê (tinta) até soltar todo pigmento na superfície produto. Após finalizar, o tampão fica limpo para iniciar o próximo ciclo.

Gravação UV
A impressão UV é uma técnica digital que se usa tecnologia de ponta para fixar o pigmento por meio da luz, sem a utilização de solventes, aditivos ou voláteis. O resultado é uma imagem de suprema qualidade, - inclusive quando há alto nível de detalhamento, e resistente a arranhões, seja uma superfície em vidro, couro, metal, plástico, tecido e outros materiais compatíveis.

Sublimação

É o processo em que o sólido se transforma em gás ou vapor sem passar pelo estado líquido. Na área da estamparia, este processo é mais conhecido pela estampagem de canecas, pratos, chinelos e outros materiais que possam aderir ao poliéster. A característica mais marcante na sublimação é o fato de que as peças produzidas são muito resistentes a lavagem, arranhões e temperaturas extremas como quente e frio.

O funcionamento do processo de sublimação, assim como o processo do transfer, utiliza-se de impressora adaptada para tinta sublimática e, depois de impressa a imagem, usa-se uma máquina de estampar/prensa térmica para transferir, via pressão e calor, a imagem para o material desejado, que poderá ser: tecidos sintéticos (poliéster), porcelanas* cerâmica*, chinelos*, alumínio* (* necessita de aplicação de resina para sublimação a base de poliéster), roupas esportivas,canecas, pratos, relógios, mouse pad, quebra-cabeça e muitos outros.

Serigrafia ou silk-screen

Trata-se de um método em que se usa uma matriz feita de material poroso ou finamente perfurado, como telas de nylon, poliéster ou aço inox, montada em uma moldura rígida. A gravação pode ser de forma mecânica ou por meio de um processo de fotossensibilização. As áreas em branco da impressão possuem os furos da matriz tampados, enquanto nas áreas de impressão, a matriz permanece com suas perfurações abertas. A impressão do material é realizada inserindo a matriz acima do produto, forçando a passagem da tinta pelos seus pequenos furos com um tipo especial de rodo de borracha. A matriz possivelmente terá um custo elevado, porém, poderá ser reutilizada muitas vezes. Versatilidade é a principal vantagem deste processo. Qualquer superfície pode ser impressa, independentemente do formato, cor ou tamanho. Apesar disso, a serigrafia é usada predominantemente para camisetas, brindes, materiais promocionais, painéis, cartões plásticos e cartões de visitas com impressão em relevo.

Gravação Hot stamp / Baixo relevo

Na impressão hot stamp ou hot stamping, a arte é impressa através de uma matriz com a possibilidade de utilizar cores especiais, como o prata ou dourado. Possui uma combinação de muito requinte, valorizando o produto. Seu sistema é semelhante à tipografia, porém o clichê (molde) não recebe tinta, sendo apenas aquecido e pressionado sobre uma tira de material sintético revestida de uma finíssima camada metálica. Quando a camada metálica é pressionada pelo clichê quente, desprende-se da fita e adere à superfície do material a ser impresso. Esse método é utilizado para imprimir pequenos detalhes e produzir efeitos metalizados, podendo personalizar materiais de couro ou papel, e, também, pode ser utilizada para gravações em baixo relevo, deixando a cor de fundo do próprio material.

Laser

A personalização de produtos a laser é um processo moderno, de precisão, qualidade e confiabilidade. No processo ocorre a “queima/corrosão” do material pela incidência de um feixe de laser, sendo gravado na superfície em baixo relevo. Esse processo é utilizado para personalizar peças de aço inox, alumínio, prata, bronze, couro, couro sintético, madeira, vidro, acrílico, entre outros.